É temporada de Romã


Por aqui a romã é conhecida também como “aquela fruta cara” o ano todo, mas dos meses de novembro a fevereiro você consegue encontrá-la até nas árvores da rua.


Estamos na temporada do Romã.


Ela é uma das frutas com mais história, já marcou presença em manuscritos, receitas medicinais da idade média, é mencionada até na Bíblia. Ela é sinônimo de riqueza, sorte e amor. Foram as primeiras a serem cultivadas junto com as videiras e os figos. Serviam de reis a camponeses por séculos.


“Onde quer que se espalhe, tem sido muito conceituado por seus frutos suculentos e perfumados, que matam a sede. Era um ingrediente preferido nas cozinhas reais; assim, na corte do imperador sassânida Balash (484-488), foram servidas fatias de carneiro salgado, guarnecido com suco de romã e ovos. Entre as melhores sobremesas com que se deleitavam os soberanos estavam as sementes de romã frescas temperadas com água de rosas. Apesar de sua aparência régia - é a única fruta com uma coroa na parte superior -, não era propriedade dos governantes, mas permanecia acessível a todas as classes sociais. Sabe-se que, no Irã, os camponeses amaciam a carne marinando-a em suco de romã, enquanto os cozinheiros dos reis preferiam o vinagre para o mesmo fim. Antes do advento do açúcar, o xarope de romã, como o de outras frutas como tâmaras e uvas, era um adoçante popular, usado principalmente para fazer preparações de frutas doces.”


Alimentarium Magazine (salvai ai esse site por que é um ótima fonte de pesquisa)


Natural do oriente médio, chegou em terras brasileiras com as navegações. Pela sua casca grossa, sua polpa suculenta e suas vitaminas era uma fruta perfeita para aguentar os longos períodos no mar. Os Portugueses costumavam plantar pés de romã em seus portos para que tivesse sempre frutas frescas para carregar o navio e assim prevenir o escorbuto.


Por aqui você encontra grandes fornecedores nos estados de São Paulo, Pernambuco e Bahia.


Por começar?


De casca grossa, sua polpa está presa em volta das milhares de sementes que têm no seu interior. Pode parecer uma tarefa difícil, mas com a ajuda de um espremedor de batatas, é relativamente simples extrair seu suco. Mas para chegarmos nesse ponto, vamos começar do começo, abrindo da melhor forma:



Para conseguir tirar as bolinhas sem aquela espirradeira habitual que comece cortando o topo da fruta, você vai ver que ela é dividida em gomos por dentro.


Em seguida faça cortes verticais na casca para separar esses gomos e conseguir retirar a parte branca que tem no meio.


Pronto, agora é só puxar as sementinhas para um bolw.




Para extrair o suco você pode fazer de forma simples com um espremedor de batata como esse da foto, coloque as sementinhas dentro desse copo e aí é só colocar pressão para o suco sair. Esse equipamento aí você encontra em qualquer loja de utilidades domésticas e lojas de “1.99” . Caso você tenha muita fruta para extrair o suco, pode usar o liquidificador ou um juicer. É só colocar as sementes (que são bem molinhas) e bater, em seguida use uma peneira fina para tirar o bagaço.





O melaço de romã (nar ekşisi em turco) é muito popular na Turquia e em todo o Oriente Médio. O líquido denso é adoçante em diversos pratos para dar notas frutadas e picantes. O muhammara é um molho turco feito a base de pimentão, nozes e cebola, ou mesmo kisir, uma espécie de salada composta de bulgur, pimentão, cebola, tomate, salsa e hortelã.


Na região do Cáspio, o suco da fruta perfuma outro prato de guisado, o anār-āvīj, enquanto as sementes de romã, misturadas com ervas aromáticas, compõem um recheio para peixes assados ​​e servidos com laranjas amargas.


Xarope de romã ou grenadine?


Essa fruta também é amplamente usada na Espanha e França. Onde ganhou popularização. A produção do xarope ganhou grandes proporções e ficou mais difícil manter a qualidade de sabor, então por volta do século XV como um espécie de golpe publicitário, o Grenadine começou a aparecer nas prateleiras.


Para manter a produção do xarope de romã o ano todo, com um sabor presente, começaram a adicionar suco de outras frutas como amoras, framboesas, cranberry e para deixar com uma cara ainda mais exótica, adicionaram água de rosas na composição.


Assim com uma mistura de vários sabores o xarope ganhava um sabor exclusivo com cada fabricante.


Hoje para ser chamado de grenadine o xarope de romã deve conter adição de pelo menos 10% de uma mistura de suco de frutas vermelhas espremido (framboesa, groselha preta, morango, sabugueiro ou groselha), água, baunilha, às vezes limão e um mínimo de 55% de açúcar granulado. Soma-se a isso a escolha de sabores, corantes, conservantes, isso varia de marca para marca.


Alguns defendem que o grenadine deve contar romã, açúcar e água de rosas, outros que grenadine e xarope de romã são a mesma coisa. A grande confusão começa quando procuramos a origem da palavra, em muitos países essa fruta recebe o nome de “Granada” e por isso muitas pessoas defendem que o grenadine seja o nome dado a qualquer tipo de xarope de romã.


Eu gosto de pensar na definição de xarope como um líquido (suco, água ou chá) em proporção ao açúcar. Então para mim existe o xarope de romã feito a partir do suco de romã e açúcar. E o grenadine como xarope de romã “temperado”.



Tudo se aproveita


A romã é uma fruta riquíssima não só de sabor mas também em vitaminas e todas as suas partes podem ser consumidas. As sementes podem ser ingeridas e funcionam como uma “vassorinha” no intestino (bem como as sementes de mamão) já as cascas podem ser consumidas como chá, xarope ou até mesmo para acrescentar sabor no seu bitter.





Como saber se a fruta está boa?


Sempre que receber do seu fornecedor ou for escolher na feira, siga algumas dicas:

  • Romãs maduras variam de rosa escuro a vermelho intenso e a casca deve ser brilhante.

  • Quando maduras, elas geralmente são do tamanho de bolas de tênis e pesadas, isso significa que ela está com bastante suco e sementes maiores.

  • Segure-a em uma das mãos e com o dedo indicador, bata na casca. As maduras produzem um som "metálico", devido à grande quantidade de suco no interior da fruta. Se o som for oco ela pode estar verde. Já as passadas, a casca vai afundar com a batida.

Agora que você já está afiado sobre o Romã, que tal preparar aquele coquetel especial cheio de história e sabor?




110 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CONTATO

São Paulo, SP  - Brasil

  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn