​Coquetel criado em homenagem a rainha vitória, que quebrou vários preceitos da realeza.Seu reinado é até hoje o mais longo da história, sendo considerado uma das melhores épocas da inglaterra.  Victoria’s Blossom
leva gin, cardamomo, limão siciliano, jabuticaba e água
laranjeira.

Victoria’s Blossom

Herbáceo e levemente doce e amargo, esse coquetel compete no balcão junto com negroni e Manhatan.A base de whisky de centeio, aperol, contreau e Fernet Branca o drink faz referencia ao longa-metragem.

Laranja Mecânica

​O coquetel “Red eyes” representa o sentimento de impotência diante do assédio vivido diariamente pelas mulheres. O assédio que acontece na rua, no trabalho, nas redes sociais e até dentro do próprio lar. Apenas por sermos mulheres, tornamo-nos vítimas. Apenas por termos nascido mulheres. A vontade é de esconder-se, chorar, gritar. Nessas situações, não podemos deixar os “olhos vermelhos” encobrirem nossa força.Elaborei o “Red eyes” com espuma base de Vermute Dry e solução marinha, cobrindo um coquetel à base de Rum envelhecido (que, assim como nós, passa por um tempo de maturação até aprender como reagir), laranja (precisamos responder às situações com acidez e inteligência) e hibiscos (sabemos combinar a delicadeza feminina com a postura seca frente a esse tipo de situação).

Red Eyes

​Essa variação de gin tônica com redução de chá de hibiscos, maçã, pêssegos e cascade cítricos, já estava entre os 3 mais vendidos da casa antes mesmo de entrar no cardápio. 

Revival

Coquetel criado para o cardápio de inverno do restaurante Mais 55. Inspirado nos chás orientais esse coquetel de Run envelhecido (Kraken), Cointreau e limão leva a infusão de grãos de cacau, cardamomo, coco, canela, pimenta rosa e gengibre, servido quente com biscoitinhos de arroz, em uma porcelana que traz todo o contexto do conceito até a mesa do cliente.

Chelsea

Coquetel carbonatado em barril, criado a base whisky e suco de grapefruit.

Elabora especialmente para o cardápio "On Tap" aonde os coquetéis saem
das torneiras de choop, facilitando o serviço e agilizando o atendimento.

Paolo

Coquetel elabora para reduzir o desperdício da cozinha e do bar, em um dos restaurantes que trabalhei. Ele é a base de vodka, lavanda e limão, finalizado com uma espuma densa de espumate e amora.

Todos os ingredientes artesanais eram feitos a base de frutas que iriam para o lixo, assim como
espumante que também não poderia ser deixado aberto de um dia para outro. 

O que era desperdício se tornou um drink leve, frutado e floral, com sazonalidade, o que fazia o
cliente frequentar a casa mais vezes atrás dessa receita, e consequentemente lucro para a casa. 

Fênix

Coquetel criado para o Campeonato 2018 Patrón Perfectionists

Inspirada no modernismo brasileiro criei o “Paisagem”, que também é o nome de uma série de quadros de Tarsila do Amaral, uma das fundadoras do primeiro movimento do modernismo o “Pau-Brasil”, cuja a principal função era transformar técnicas europeias em linguagem brasileira.

“Paisagem” começa com influencias francesas, com Chartreuse e Grand Marnier para ressaltar os aromas frescos da tequila. A Itália também exerceu muita influencia no mundo das artes, é representada pelo Aperol, que além de levantar os cítricos no Grand Marnier e da tequila, traz uma cor viva e expressiva para o coquetel. Não podemos falar de expressionismo sem falar em Vincent Van Gogh, o maior artista desse movimento, apesar de ter vivido na França tem origem holandesa, assim como o Genever. Para ressaltar as notas frutadas de Patrón Silver com uma soda de abacaxi.

Paisagem

O Coquetel foi finalista nacional do Behind the Barrel Br 2018. 

Nas ruas de Curitiba é comum o vinho quente para se aquecer. Lá em casa sempre teve chá, e foi o que me inspirou a fazer a minha versão de Blue Blazer. Com o chá de maçã e o xarope de especiarias para ressaltar as notas suaves de amadeirado e frutas secas do Wild Turkey 101, esse coquetel é perfeito para as noites frias e garante o show para os clientes, durante a execução.

Apple Blazer

Inspirado em um coquetel clássico, o Revolver, Colt Bisley leva whisky, Cointreau, 
café expresso e laranja, com amargor acentuado e toques cítricos ele combina muito bem com pratos doces.
Servido em mini cupé, a maioria do coquetel permanece gelando na garrafinha dentro de uma cúpula de gelo
que acompanha o copo.​

Colt Bisley

Coquetel inspirado na banda curitibana que tem o mesmo nome.

Aperol, laranja, suco de limão e soda. Refrescante e levemente amargo.

Orange Groove

Esse coquetel foi elabora para o jantar especial de dia dos namorados. Chandon passion, suco de grapefruit e algodão doce.Logo depois da data, devido a muita procura, entrou no cardápio.

 L'amour

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

São Paulo, SP  - Brasil